terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Dia 4 de dezembro, 6ª feira, em Campinas: Lançamento do CD “Texturas”, de Caio Barini. Na Céu Aberto, das 19 às 22:30 horas. APAREÇAM!!!


Texturas, dualidades e sinestesias.

DO TOSCO AO POLIDO...
DO CRU AO LAPIDADO...
GROSSEIRO AO SUAVE...
E DO CAOS À SIMETRIA.

DO LISO AO ÁSPERO...
DENSO AO AERADO...
DA ÁGUA AO FOGO...
E DO RÚSTICO AO SUTIL...

...UM PASSEIO POR TEXTURAS INSTRUMENTAIS.


O Projeto Texturas é um estudo sobre a dualidade presente em nosso mundo, que aponta poeticamente para a valorização dos opostos: do ying e do yang, da energia masculina e feminina, extroversão e introversão. O voltar-se para fora e o voltar-se para dentro. Também dos extremos manifestos no mundo material: o cru e o lapidado, o rústico e o sutil, quente e frio, liso e áspero, denso e leve. É o rústico que pode ser belo. O belo que pode ser lapidado, mas pode também ser cru. O áspero que pode gerar sensações de suavidade, o caos que também é harmonia. O fogo que pode ser aconchegante como suaves plumas, o polido que pode remeter ao frio ou ser caloroso.

É também um trabalho sinestésico, que explora a nossa capacidade de estabelecer conexões prazerosas (e construir metáforas) entre as diversas dimensões perceptivas resultantes de nossos cinco sentidos. E, como as artes estão intimamente ligadas aos nossos sentidos, ao estabelecer relações entre os últimos, também estamos convidados a fazê-lo com as diversas dimensões da(s) arte(s).

A sinestesia é um tema que me fascina e acompanha-me há anos, talvez pela própria maneira como sinto o mundo. Um tema que se exteriorizou especialmente em poesias, mas acabou sendo a base para este álbum – texturas sonoras ilustradas por texturas visuais, ou, se quiser, texturas visuais traduzidas por texturas musicais. O visual e o auditivo transcrevem um ao outro, carregando-se alternadamente a uma outra dimensão, como se chamassem-se mutuamente a brincar, explorar a vida e gerar sinergia.

Este é um trabalho extremamente pessoal. Autoral, íntimo, particular. Se é um estudo sobre dualidades, é ainda, em certo sentido, a própria expressão e valorização da dualidade masculino/feminino que há em cada um de nós. Minha paixão por fazer música através do violão, movimento que teve grande influência de meu pai, Ricardo, une-se neste álbum com a paixão por fotografar, aprendida desde pequeno com minha mãe, a fotógrafa Vane Barini. Mais uma vez, a síntese e a valorização dos pólos masculino e feminino. Se eu sou uma síntese de meus pais, Texturas é, de certa forma, a síntese entre o aspecto musical de meu pai, e o aspecto estético de minha mãe. Que vivem, sinestesicamente, em mim.

Caio Barini

Quem é Caio Barini:

Caio Barini, natural de Campinas, é Economista formado pela Unicamp, e Consultor de Empresas na área de Desenvolvimento Organizacional, pela Dhignity Holistic Institute, e Coach de jovens empreendedores. É também músico e compositor.
Na área musical, lançou o CD “Drawing Composition” (2003), de tiragem pequena, com as músicas compostas na época de adolescência. “Texturas” (2009) é sua segunda produção independente, um ambicioso projeto conceitual que reúne o “lado B” do autor – músicas instrumentais e experimentais de diversos estilos – ao redor da idéia de explorar as mais diversas texturas musicais. O Projeto Texturas foi um grande desafio a todos os envolvidos, tanto artística quanto tecnicamente.

Para nós, do Grupo Antropoantro, ele é o filho compositor, poeta e fotógrafo da ântropa Vane Barini... Nos unimos a ele no lançamento deste CD, que vale a pena ouvir!

Nenhum comentário: